Siga o Entre Gospel no Twitter Curta o Entre Gospel no Facebook Notícias do Entre Gospel no seu navegador
 
 
Tamanho
da fonte:
A- A+
Imprimir notícia
 
29/12/2013 - 19h15 Por Leiliane Roberta Lopes
 
Bebê morre após avó que seria Testemunha de Jeová negar Transfusão
 
 
Bebê morre após avó que seria Testemunha de Jeová negar Transfusão
Recém-nascido morre após avó recusar transfusão de sangue

O jornal Diário do Nordeste noticiou na semana passada a morte de um bebê recém-nascido que não teve a transfusão de sangue autorizada por sua avó que seria Testemunha de Jeová.

O caso aconteceu no setor de Neonatal do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e os médicos chegaram a acionar o Ministério Público Estadual (MPE) para que a Justiça pudesse intervir e permitir que a transfusão acontecesse.

Segundo a promotora de Justiça de Defesa da Infância e Juventude, Antônia Lima, a mãe do bebê, por ser uma adolescente de 15 anos, não poderia responder pela criança e não conseguiu convencer a avó a autorizar o procedimento médico.

O MPE não conseguiu interferir a tempo e a criança acabou falecendo. A família não autorizou o HGF a dar informações sobre a causa da morte para a imprensa dizendo que o caso é delicado.

A promotora acredita que a avó do bebê poderá responder criminalmente pela morte como homicídio doloso. “Nós entendemos que a avó, ao não permitir que a criança tomasse sangue assumiu o risco pela morte da criança, então já é um [homicídio] doloso”, afirma Antônia Lima.

A reportagem do Diário do Nordeste foi consultar o representante da Testemunha de Jeová no Ceará, Ricardo Kataoka, que afirmou que nem a avó nem a mãe do bebê fazem parte da religião. O religioso deixou claro que eles defendem a vida. “Jamais queremos que chegue a um óbito.” Para ele as mulheres são contra a transfusão de sangue por lerem a Bíblia e tirarem suas próprias conclusões.

Em casos como esse, o Conselho Federal de Medicina (CFM) dá ao médico a liberdade de agir em caso de risco iminente de morte, podendo até mesmo contrariar a vontade da família e do próprio paciente.

Porém, de acordo com o vice-presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremec), Helvecio Neves Feitosa, os profissionais de saúde ficam com receio e preferem acionar a Justiça, como foi o caso dos médicos do HGF que resolveram pedir ajuda ao MPE.

 
 
 
   
 

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

 
 
 
Preencha os campos abaixo e deixe seu recado:
 
Nome:
E-mail:
Comentário:
  Ainda restam 500 caracteres.
   
 
 
 
 
  Mais notícias
 
Barack Obama diz que 'nenhum Deus justo apoiaria' a decaptação de jornalista no Iraque
 
Garotinho lidera intenções de voto no RJ, Crivella está em terceiro lugar
 
Após término, Marquezine busca apoio espiritual em igreja evangélica
 
Candidatura de Marina Silva divide apoio evangélico
 
Assaltantes invadem culto em MT e rendem fiéis
publicidade
 
  Confira a agenda de eventos
 
  Mais eventos
Casamento de Valter e Geraci
Davi Sacer em Aracatú
Clamor pela Paz - Culto do Trabalhador em Malhada de Pedras
10º Sermão da Montanha em Malhada de Pedras - Bahia
 
publicidade
 
  Mais vídeos
Larissa Katreen - "Quando me Chamar"
 
publicidade
publicidade
publicidade
 
Inicial | Notícias | Eventos | Fique Por Dentro | Vídeos | Mural de Recados | Agenda de Eventos | Colunistas | Seu Talento | Contato | Webmail
 
Entregospel.com.br © 2014 - Todos os direitos reservados. Hospedagem e Desenvolvimento: HD Soluções Internet